01/09/2017

Desempenho da estatal gaúcha aparece em evidência em ranking promovido pela Revista Época Negócios

A Sulgás é mais uma vez referência no setor de energia brasileiro. A Revista Época Negócios divulgou em seu anuário o ranking das 300 melhores empresas do país. A publicação mostra a companhia gaúcha ocupando a primeira posição em desempenho financeiro entre as empresas de energia do país. Também está no terceiro posto, nesse mesmo quesito, entre todas as companhias do ranking e é a sétima melhor instituição de capital estatal nacional, considerando os seis critérios analisados.

O trabalho é resultado de uma parceria da revista com a Fundação Dom Cabral, Boa Vista SCPC, Economatica e Aberje. As empresas foram avaliadas em seis dimensões da gestão: desempenho financeiro, governança corporativa, práticas de recursos humanos, capacidade de inovar, visão de futuro e responsabilidade socioambiental. A partir daí, foi feito o ranking 360º, por meio do qual foram listadas as 300 melhores entre as grandes empresas, distribuídas em 27 setores da economia.

“Ser destaque entre as 300 melhores empresas do país é uma indicação de que a companhia está no rumo certo. Que estamos conseguindo realizar investimentos em infraestrutura e melhoria de nosso serviço, com responsabilidade, garantindo a sustentabilidade da Sulgás”, enfatiza o diretor-presidente, Claudemir Bragagnolo.

Ao comemorar o resultado, o dirigente da companhia informa que, este mês, a Sulgás atingiu a marca dos 40 mil clientes, entre eles as principais indústrias do estado e grandes empresas do segmento comercial e de serviços, e que são quase 64 mil veículos adaptados para o uso do gás natural no Rio Grande do Sul. Conforme ele, isso mostra a aceitação do energético no mercado. “O número de clientes irá crescer ainda mais, porque temos centenas de contratos com clientes que ainda deverão ser ligados. E, neste ano, estamos ampliando a rede de distribuição canalizada em cerca de dez cidades, entre Região Metropolitana e Serra. Também estamos projetando um investimento para atender a rede hoteleira da Região das Hortênsias, o que certamente aumentará o número de pessoas beneficiadas com uma energia mais limpa”, finaliza.

As seis dimensões

Desempenho financeiro - Índices calculados a partir dos principais dados de balanços publicados ou enviado pelas empresas quando preenchem o questionário específico. Esses dados, depois de processados pela Boa Vista SCPC, são usados no cálculo dos índices para determinar a pontuação de cada empresa.

Responsabilidade socioambiental - Os cuidados adotados pela empresa para evitar ou diminuir os riscos que suas atividades possam provocar ao ambiente (como geração de resíduos) nos processos internos e em todo o ciclo de vida útil dos produtos. E as ações em relação a questões sociais, caso da inclusão e ascensão de pessoas de renda mais baixa.

Governança corporativa - Informações sobre a composição e atuação dos conselhos a forma de comunicação com vários públicos, o cumprimento de exigências legais e a conduta nos negócios.

Visão de futuro - Os principais fatores considerados pela empresa no planejamento estratégico – como os financeiros, ambientais e sociais – e as ferramentas e métodos de gestão.

Capacidade de inovar - Quanto e como a empresa investe em inovação qual a estrutura formal, quais as metodologias, processos e métricas.

Práticas de RH - Como a empresa forma seus quadros – do recrutamento, seleção e diversidade aos programas de treinamento. São avaliados também planos de carreira e outras formas de reter talentos, assim como o cuidado com saúde e segurança no trabalho.